Image hosted by Photobucket.com

Devemos viver pela Lei ou pela Graça?? (veja matéria abaixo, vocês concordam?, participem!)

"Quebrando os guilhões mosaícos, Jesus é a Nova Aliança"

"A Ordem dada pelo Espírito Santo"

A ordem dada pelo Espírito Santo na dispensação da GRAÇA como sacerdotes que somos, quanto ao contribuir é: "Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, nem por constrangimento; porque Deus ama ao que dá com alegria" (II Co 9.7).

Isso quer dizer que não há limites para contribuição na GRAÇA. Veja o que o Espírito Santo diz: ..."Contribua segundo propôs no seu coração"..., isto pode ir de 0% a 100% quem irá propôr no seu coração é o Espírito da GRAÇA, uma vez que ele habita em cada um dos sacerdotes nesta dispensação.

Depois ele prossegue: ... "não com tristeza, nem constrangimento"..., ou seja, você não deve contribuir levado pelo sentimento e emoção da carne, nem pela aparência, coagido pelo medo, sem vontade, levado pelos outros, ou quando pregadores fizerem uso de textos bíblicos para atingir certos objetivos, chegando até a determinar a quantidade. Espere o Espírito propôr no seu coração, isto levará você a dar com alegria, ele colocará no Seu coração: o quanto, o quando, o onde e a quem você deve dar. Porque na verdade, enquanto o nosso sentimento quanto à contribuição não fôr aquele que se baseia na gratidão e no reconhecimento, não haverá aprovação de Deus em nada que realizarmos em seu nome. Lembrando sempre: Deus primeiro aceita o homem para depois aceitar a sua contribuição. Então, passaremos a contribuir em amor e graça, ou melhor, contribuir sem pensar que deveria contribuir, ou com medo de não estar contribuindo o que deveria contribuir, agradecendo sempre, ao nosso eterno e sumo sacerdote, e verdadeiro Deus, o Soberano Senhor Jesus.

 Versículos mal interpretados quanto ao dízimo.

"Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, e tendes omitido o que há de mais importante na LEI, a saber, a justiça, a misericórdia e a fé; estas coisas, porém, devíeis fazer, sem omitir aquelas" (Mt 23.23).

Jesus aqui está falando para os fariseus daquela época que estavam debaixo da LEI, não para a IGREJA, que faz parte de uma nova aliança, a da GRAÇA. A prova deste fato é que a igreja nessa época ainda não havia sido formada, a não ser nos planos eternos de Deus (Ef 1.4). Ela estava tomando forma na pessoa bendita de Jesus aqui na terra. Até então, não havia igreja com fundamentos na GRAÇA. Para termos idéia, os primeiros cristãos em Jerusalém, faziam as coisas que os judeus faziam, era uma verdadeira mistura do judaísmo com o cristianismo. Foi quando no 70 da era de Cristo, Jerusalém foi destruída, e o apóstolo Paulo foi o escolhido, segundo a GRAÇA de Deus, não segundo a LEI, para lançar como sábio construtor, o fundamento da igreja entre os gentios. E ninguém pode lançar outro fundamento, além do que já está posto o qual é Jesus Cristo (I Co 3.10,11).

"E AQUI, certamente, recebem dízimos homens que morrem; ALÍ, porém, os recebem aqueles de quem se testifica que VIVE" (Hb 7.8).

... "AQUI certamente recebem dízimos"...

O único SISTEMA autorizado por Deus AQUI na terra para receber dízimos segundo as escrituras, foram os sacerdotes dentre os filhos de Levi, e assim mesmo, deixaram de existir. Como está escrito: "E os que dentre os filhos de Levi recebem o sacerdócio têm ordem, segundo a LEI, de receberem os dízimos de seus irmãos, ainda que estes também tenham saído dos lombos de Abraão" (Hb 7.5).

Está bem claro, só os sacerdotes da tribo de Levi, segundo a LEI, (não segundo a GRAÇA) poderiam receber dízimos, exclusivamente, dos irmãos que não eram sacerdotes. Hoje, na GRAÇA, o SISTEMA quer estabelecer, sem respaldo bíblico nenhum, o que foi estabelecido pelo próprio Deus na LEI, coisa que é impossível, uma vez que nesta dispensação todos fomos feitos sacerdotes pelo próprio Senhor Jesus (Ap 1.6; II Pe 2.9; Ap 5.10).

É muito perigoso quando um SISTEMA não é ordenado por Deus, e se encontra à frente de um rebanho. Seria melhor, ir para um programa de televisão onde se faça tudo por dinheiro.

Pedro e Paulo nos advertem para tomarmos cuidado com este tipo de SISTEMA como está escrito: "E não é de admirar, porquanto o próprio satanás se disfarça em anjo de luz. Não é muito, pois, que seus próprios ministros se transformem em ministros de justiça; e o fim deles será conforme as suas obras" (II Co 11.15).

"Eu sei que depois da minha partida entrarão no meio de vós lobos cruéis que não pouparão o rebanho" (At 20.29).

"Também, movidos pela ganância, e com palavras fingidas, eles farão de vós negócio; a condenação dos quais já de largo tempo não tarda e a sua destruição não dormita" (II Pe 2.3).

. "Homens que morrem"...

Está claro, refere-se a estes sacerdotes da tribo de Levi que foram feitos em grandes números, porque pela morte foram impedidos de permanecer (Hb 7.23). "Foram", está no passado, deixaram de existir.

 "ALI, aquele que VIVE"

O autor da epístola aos hebreus aponta para Abraão ALI, na dispensação da promessa antes da LEI, quando deu o dízimo àquele que VIVE, ou seja, a Melquisedeque (Gn 14.20), que era figura do sacerdócio eterno de Cristo, como está escrito: "Sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo princípio de dias nem fim de vida, mas feito semelhante ao filho de Deus, permanece sacerdote para sempre. Porque dEle assim se testifica: Tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque" (Hb 7.3-7).

 Diferença quanto à contribuição:
em
Lei e em Graça.

SISTEMA NA LEI

O SISTEMA na LEI era uma organização, onde tinha por cabeça o homem, e era sustentado pelo dinheiro (Dízimo), uma obrigação exclusiva do povo judaico. 

Finalidade:

a) Levar o dízimo a casa do tesouro.

b) Para não faltar mantimento.

c) Fazer prova do Senhor.

d) Abrir as janelas do céu.

e) Ser abençoados com abastância.

f) Repreender o devorador.

g) Para o devorador não tocá-lo.

h) O óleo para as candeias.

i) O incenso para o altar.

j) O pão da proposição.

l) Os animais para os sacrifícios diários.

m) O não cumprir viria a maldição.

Isto e outras coisas mais necessárias, só podiam ser obtidas pelo dinheiro (Dízimo). Aqui o SISTEMA se utiliza da LEI, porque vivia pelo que recebia e não pela fé, uma vez que nada havia sido conquistado por Cristo ainda, encontrava-se guardado debaixo da LEI, encerrado para aquela fé que se havia de revelar. Para que depois que viesse a fé, saísse debaixo da LEI, e fosse conduzido a Cristo (Gl 3.23,24).

O SISTEMA na GRAÇA é um organismo (I Co 12.12), onde tem por cabeça o SENHOR JESUS (Ef 1.22), e é sustentado pelo ESPÍRITO SANTO (At 9.31) (Rm 11.18).

São homens que querem fazer da GRAÇA de Deus fonte de renda, ou seja, tornarem-se ricos através do evangelho. Paulo então prossegue exortando a Timóteo: "Mas os que querem tornar-se ricos caem em tentação e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, as quais submergem os homens na ruína e na perdição, porque o amor ao DINHEIRO é raiz de todos os males; e se traspassaram a si mesmos com muitas dores" (I Tm 6.9,10).

Paulo manda Timóteo fugir destas coisas e seguir a justiça, a GRAÇA, a fé, o amor, a constância, a mansidão (I Tm 6.11).

O SISTEMA da época de Jesus, já estava tão cego pelo DINHEIRO, que chegou ao ponto de dizer que a oferta era maior que o altar. E Jesus os repreendeu dizendo: "Cegos! pois qual é maior: a oferta, ou o altar que santifica a oferta?" (Mt 23.19).

Hoje, o SISTEMA organizado está tão cego quanto o poder econômico (Dízimo), e o poder político (posição), dentro da igreja, a ponto de perguntar: se não houver dízimos ou algum representante na política, quem sustentará e defenderá a igreja? Cegos! quem sustenta e defende a igreja: é o dízimo, o político ou o Espírito Santo? ... "Não és tu que sustentas a raiz, mas a raiz a ti" (Rm 11.18).

Enfatiza o apóstolo: "Ó insensatos...! quem vos fascinou a vós outros, em ante cujos olhos foi Jesus Cristo exposto como crucificado? Sois assim tão insensatos que, tendo começado pelo Espírito, é pela carne que agora acabareis?" (Gl 3.1-3).

 O que ocorre com o cristão quando dá o dízimo?

Paulo nos afirma dizendo: "Estou certo de que nem a morte, nem a vida, nem anjos, nem principados, nem coisas presentes, nem futuras, nem potestades, nem altura, nem profundidade, nem qualquer outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus Nosso Senhor" (Rm 8.38,39). Você observou a relação das coisas que Paulo nos afirma que não podem nos separar do Amor de Deus? Ao mesmo tempo, Paulo nos exorta em Gl 5.3,4 o que pode nos separar do verdadeiro conhecimento da GRAÇA, é quando você quer cumprir a LEI no lugar de Cristo para se tornar digno, (através do que você faz) da bênção de Deus, e isto é impossível porque a LEI durou 430 anos Deus provando ao homem que nenhum deles conseguiria cumprir. O único que cumpriu a LEI foi Cristo, para que através dEle, Deus agora pudesse nos abençoar. Se o próprio Deus decretou que a nossa salvação e bênção é através de Cristo, porque você quer conseguí-la através da LEI? Dá um tempo! Paulo confirma dizendo: "E de novo testifico a todo o homem que se deixa circuncidar, que está obrigado a guardar toda a LEI. Separados estais de Cristo, vós os que justificais pela LEI; da GRAÇA decaístes" (Gl 5.3,4). O que Paulo está dizendo, é que todo aquele que se justifica dizendo que tudo o que conseguiu foi através da LEI, ou seja, pelo que fez, este tal está separado de Cristo e da GRAÇA decaiu. É justamente o que mais acontece nas igrejas, ouvimos dizer: "Irmão, Deus me abençoou porque eu sou um dizimista", sem perceber, este irmãozinho está justificando a bênção que recebeu pela LEI, ou melhor por aquilo que fez, e não por aquilo que Cristo fez.

Quando você contribui em LEI, e não em GRAÇA, em vez de ficar debaixo da bênção como nos ensinou o Falso Sistema, você fica é debaixo de maldição. Sabe por que você fica debaixo de maldição? Porque é justamente neste momento, que a pessoa sem perceber está valorizando o que faz, achando que tudo o que consegue é através do seu próprio esforço que era o meio utilizado na LEI, passando a desvalorizar ou esquecendo o que Cristo fez, porque tudo o que somos hoje, e o que temos é porque Cristo conquistou na cruz do calvário, e é através de Cristo que nós somos abençoados.

Diz a palavra de Deus: "Pois todos quantos são das obras da LEI, estão debaixo da maldição; porque escrito está: maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da LEI, para fazê-las" (Gl 3.10). "Pois, qualquer que guardar toda a LEI, mas tropeçar em um só ponto, se torna culpado de todos" (Tg 2.10).

Porque o mesmo que disse: Trazei todos os Dízimos à casa do tesouro, também ordenou: Circuncidai, pois, ao oitavo dia. Ora, se você dá o Dízimo e não é circuncidado, tornou-se transgressor da LEI.

Paulo e Tiago estão explicando que no livro da LEI existe uma relação de coisas para serem cumpridas, as quais só foram cumpridas por Cristo. Toda a pessoa que se mete a cumprir qualquer uma destas coisas da LEI, ficará debaixo de maldição, porque terá de cumprir todas elas, e o que você começou terá de terminar, a única saída é estar em Cristo, porque foi o único que cumpriu toda a LEI. Se você está nEle você também a cumpriu. O dízimo é uma destas coisas que se encontra na relação do livro da LEI. É por isso que o único meio de Deus abençoar o seu povo na LEI era através do dízimo, porque Deus abençoava pelo que fazia, e Jesus não havia feito nada por ninguém nessa época, a não ser nos planos eternos de Deus.

Quando a pessoa deixava de contribuir segundo a LEI, ou seja, dando o dízimo, a tendência era cair debaixo de maldição, ou melhor, nas mãos do devorador, é isto que tem ocorrido com todo aquele que contribui em LEI, e não entende o porquê. Por não entender, quando um irmãozinho vai mal na situação financeira, a primeira coisa que perguntam é: você é dizimista? Passe a dar o dízimo que Deus o abençoará. Sem perceber, esta pessoa está induzindo o irmãozinho a ficar debaixo de maldição, como está escrito: "E de novo testifico a todo o homem que se deixa circuncidar, que está obrigado a guardar toda a LEI" (Gl 5.3). O mesmo se aplica: se você se deixar induzir a dizimar pelo meio que se utilizava na LEI para ser abençoado, terá de dizimar sempre, caso contrário o devorador levará tudo o que você tem, até que você volte a dizimar, porque o responsável por manter a sua bênção é o dízimo, quando o dizimar era justamente o procedimento exclusivo do povo judaico na LEI, uma vez que você passou a viver dizimando e não pelo que Cristo fez, quando você deixa de dizimar a maldição é certa. Cuidado com o devorador irmão! Seja dizimista, é o que se ouve na igreja.

Para quem conhece a GRAÇA isto é um verdadeiro absurdo, porque se Cristo uniu-se a nós para sempre tornando-nos um só Espírito com Ele (I Co 6.17), logo a salvação e a bênção estarão conosco para sempre não dependemos do que fazemos ou venhamos deixar de fazer, mas, exclusivamente da fé no que Cristo fez por nós. Porque se é por obra, já não é por GRAÇA como diz Paulo (Rm 11.6). E prossegue: "Ora, nós não temos recebido o Espírito do mundo, mas sim o Espírito que provém de Deus, afim de conhecermos as coisas que nos foram dadas gratuitamente, por Deus. (I Co 2.12).

Paulo está explicando que recebemos o Espírito Santo com a finalidade de conhecermos as coisas que nos foram dadas, o verbo está no passado.

Pergunto: Como nos foram dadas? Através de Dízimos? É claro que não, ele nos afirma que recebemos gratuitamente, tudo que diz respeito à VIDA e à PIEDADE (II Pe 1.3).

Qual o propósito e a razão de ter Deus feito isto? É que ninguém se vanglorie na presença de Deus, não havendo absolutamente nada no que pudéssemos fazer, ou que nos qualificasse para sermos abençoados.

O povo está tão cego a este respeito, ao ponto das pessoas dizerem que são abençoadas porque são dizimistas, anulando assim, a graça de Deus. (Gl 2.21). Ó insensatos! Quem vos enganou? É claro que foi o Sistema e a ambição de cada um de serem ricos as custas de sacrifícios.

Paulo pergunta: "Só quero saber de vós: Foi por obra que recebestes o Espírito, ou pelo ouvir com fé? Sois vós tão insensatos? Tendo começado pelo Espírito, (agora, por causa do Sistema) é pela carne que acabareis? (voltando a fazer o que os judeus faziam) Será que padecestes tantas coisas em vão? Aquele pois, que vos dá o Espírito, (bênção, salvação) opera milagres entre vós, acaso faz pelas obras da lei, (Dízimos) ou pelo ouvir com ? (Gl 3.2-5).

Só o que está faltando, é voltar ao sacrifício dos animais, e o Sistema não faz isto porque não há nenhum fazendeiro na cidade, caso contrário, já teriam montado uma fazenda com o uso de Ml 3.10.

Será que foi preciso Abraão dizimar para ser abençoado? É claro que não, como está escrito: "Assim como Abraão creu a Deus, e isso lhe foi imputado como justiça. Ora, a escritura prevendo que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou previamente o evangelho a Abraão, dizendo: Em ti serão abençoadas todas as nações". (Gl 3.6-8). Porque nasceria de Abraão o descendente que através do seu sacrifício nos salvou e abençoou para sempre.

O que ocorre com o cristão quando dá o dízimo?

R - Coloca-se debaixo de maldição (Gl 3.10), porque terá que dizimar sempre.

 Na Graça, qual é a verdadeira causa

da benção de Deus.

NA LEI: O DÍZIMO era a CAUSA da bênção, e a bênção era a conseqüência do dízimo. (Ml 3.10).

NA GRAÇA: O SACRIFÍCIO DE CRISTO é a CAUSA da bênção, e a bênção é uma conseqüência do sacrifício de Cristo. (Ef 1.3)

Já parou para pensar o que você está fazendo?

Será que você não está trocando a CAUSA da GRAÇA pela CAUSA da LEI, vivendo assim debaixo de maldição sem saber porque?

O pior de tudo é ficar obrigado a guardar toda a LEI como diz Paulo (Gl 3.10).

Por falta de revelação, ou talvez tenha a revelação e tenha a falta de fé, ou seja, um tremendo lobo com pele de ovelha, ou ovelha com atitude de lobo, ou a minha Bíblia é diferente da deles. Porque o que eu tenho escrito nesta tese, muitos não admitiriam que seja uma revelação do Senhor.

Dizem os pregadores que a única maneira de Deus abençoar o seu povo é sendo dizimista, quando está escrito na minha Bíblia que a única maneira real e verdadeira que Deus se utilizou, na GRAÇA, para abençoar o seu povo para sempre foi, EM CRISTO, e não em dízimo. Vejamos: "Bendito seja o Deus e Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos ABENÇOOU com todas as bênçãos espirituais nas regiões celestes EM CRISTO" (Ef 1.3).

Note: nos ABENÇOOU, o verbo está no passado, Ele não vai nos abençoar, Ele já nos ABENÇOOU. A questão é, como Ele nos ABENÇOOU? Está escrito: ... "EM CRISTO." Não foi e nunca mais será em dízimo. Isto não é LEI, isto é GRAÇA. Você deve saber a diferença, caso contrário, irão pegar você pelo bolso, e a sua vida será uma maldição, e será escravo de homem para o resto da vida.

Ser abençoado é uma dádiva, um dom, um presente adquirido unicamente através do sacrifício de Cristo, e nunca poderá ser através de dinheiro. Pedro nos confirma isto em At 8.20 dizendo: "Mas disse-lhe Pedro: vá tua prata contigo à perdição, pois cuidaste adquirir com dinheiro o dom de Deus".

Hoje, o único meio eficaz para Deus nos abençoar é através de Cristo e, por isso, você nunca cairá nas mãos do devorador (II Ts 3.3) porque o que você tinha que fazer para se tornar digno da bênção de Deus, Jesus fez por você, e nEle você se tornou a justiça de Deus (II Co 5.21) e digno da bênção. Ele cumpriu aquela relação de coisas que estavam no livro da LEI que estavam contra nós nas suas ordenanças que nos eram contrárias, removendo do meio de nós, cravando-as na cruz (Cl 2.14). Hoje, o que nos resta é descansar em Cristo. Está escrito: "Pois aquele que entrou no descanso de Deus, também descansou de todas as suas obras, assim como Deus das suas" (Hb 4.10).

Quem cumpre fielmente a lei mosaíca, terás que cumprir toda lei proclamada da época, circuncisar, sacrificar animais,deitar terra sobre a cabeça e viver debaixo da lei mosaíca, sendo assim disse Jesus a quem não aceitar a nova aliança: "E de novo testifico a todo o homem que se deixa circuncidar, que está obrigado a guardar toda a LEI. Separados estais de Cristo, vós os que justificais pela LEI; da GRAÇA decaístes" (Gl 5.3,4).

Se você quer ser dizimista, seja!, sem imposiçao, mas sim por amor verdadeiro a obra de Deus,é uma maneira de cobrar de Deus as suas promessas de prosperidade em todas as áreas"", não pela Lei, mas pelo uso materializado de sua ""Palavra"", sendo a palavra de Deus profetizada no Antigo ou no Novo Testamento, não se tira uma virgula, todas possuem o poder de nosso Deus, devemos tomar cuidado em não viver apenas dentro de ações manifestadas na Lei Antiga, mas também pelos ensinamentos de Jesus na Nova Aliança que ele trouxe, fazendo-nos livres para amar a Deus verdadeiramente, cada um com sua essência e seu dom, Jesus nos libertou de todas as formas, porém Deus nos quer amando-o com toda liberdade que Jesus nos deu, nao quebrando a Lei, mas amando-o livremente.

Apocalipse 11:15   O reino do mundo se tornou de nosso Senhor , e ele reinará pelos séculos dos séculos

P/ aqueles(as) que ainda não fazem parte

                   da comunidade de Abraão no Orkut

Já sou do Orkut, quero que me adicione no seu Grupo!:

[Clique aqui]

.:*♥*:._.:*♥*:..:*♥*:._.:*♥*:._.:*♥*:..:*♥*:._.:*♥*:._.:*♥*:.

» Ingresse no grupo :

Ingresse no Nosso Grupo

 

Home

  Fazemos Sites, Igrejas,  Empresas, ,melhor preço do mercado